quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A MODA FEMININA NO PRIMEIRO REINADO

Oficialmente a moda da Era Romântica se estende aproximadamente de 1820-1840. Mas no Brasil do Primeiro Reinado (1822-1831) era um pouco diferente. Não havia industria têxtil no Brasil, consequentemente não existia Moda no país, apenas entre as pessoas abastadas do Rio de Janeiro. Roupas eram raras e caras e passavam de geração para geração. Tecidos e peças vinham de navio da Inglaterra e as revistas Fashion Plates chegavam com muitos meses de atraso, assim era comum que as costureiras consultassem estas revistas e confeccionassem roupas com uma moda "atrasada".
A moda masculina e a moda feminina ainda tinham traços da moda napoleônica (Império) e principalmente da moda colonial. As mulheres saíam às ruas com vestidos em tecidos leves e cobertas com com capas ou mantilhas negras. Vale lembrar que aqui elas não usavam espartilhos.
São poucas as iconografias sobre a população brasileira na época, mas nas obras abaixo é possível ter uma idéia.

Damas em São Paulo (1820-1830): Saindo na rua com capas e mantilhas negras.


As mulheres brasileiras só deixaram de lado o traje negro e as mantilhas no 2º reinado. Na imagem, uma cena numa igreja em 1827 num manhã de quarta-feira Santa.


Imagens gentilmente cedidas por Douglas do site São Paulo Antiga:

Cenas íntimas: as casas brasileiras eram muito informais, nem um pouco parecidas com a rigidez européia. Era normal as damas sentarem no chão com suas escravas, ficarem nuas, semi-nuas ou em trajes muito simples. Abaixo, mesmo sendo a decada de 1820, os trajes tem ainda tem referências à Era Império.



Uma divertida cena de carnaval numa casa abastada em 1822 e uma cena de carnaval na rua em 1823. As roupas usadas pelos negros são referências de como se vestia o povo brasileiro nas ruas. Cores: azul, laranja, verde...


Uma representação que mostra homens, crianças, mulheres e escravas em seus trajes de rua (1823 a 1826). Muitas cores nas roupas.








Famílias saindo na rua:


Trajes das escravas também são referência:
 



Imagens dos artistas Debret e Augustus Earle.
Pesquisa de Sana Skull.

Um comentário:

Jeicy Santos disse...

gostaria que esse modo de se vestir voltasse odeio estas roupas eróticas deste secolo.
eu realmente nasce no secolo errado.
tirando a escravidão, eu gostaria de ter vivido no no ano 1812...por ai,o modo de falar, as fazendas, o respeito pelas mulheres, e as mulheres se davam mais valor, só é uma pena, naquela época existir a maldita escravidão.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...